BEPEX

Você já se perguntou como a chapa recalcada, chapa xadrez ou chapa perfurada são fabricadas? Basicamente utiliza-se o processo de estampagem, que reúne uma série de operações que transformam as folhas planas de aço ou outro tipo de metal em um produto acabado. 

Esse processo utiliza uma ou várias transformações, assim é possível obter uma chapa nova, com forma geométrica específica, que pode ser plana ou oca, regular ou irregular, mas que ainda apresenta características da sua forma original. Continue lendo o post e entenda mais sobre esse processo. 

Como funciona o processo de estampagem?

De forma resumida, o processo de estampagem aplica uma força sobre a chapa metálica para moldá-la da forma desejada, ou seja, uma pressão é exercida sobre a peça com intuito de compreender uma deformação plástica, de modo a fazer a superfície plana se tornar uma chapa com características próprias. 

As operações podem ser simples, com apenas uma etapa ou mais complexas, quando reúnem uma combinação de conformação, força aplicada, corte e vibrações. Em ambos os casos, utiliza-se prensas mecânicas ou prensas de estampagem, conforme o produto a ser obtido. 

As operações são realizadas utilizando principalmente a matriz (também chamada de cunho) em máquinas chamadas prensas. 

Uma sequência de operações transforma a chapa plana em uma chapa com a forma desejada. O ciclo de estampagem vai depender dos seguintes fatores:

  • A forma da peça – vai definir a quantidade de operações de modo proporcional à complexidade da forma. Quanto mais simples é a forma, mais simples também as operações para sua obtenção. 
  • Dimensões – As dimensões também influenciam, sobretudo a espessura. Quanto mais profunda for a peça em relação ao seu diâmetro, mais operações de estampagem. 
  • Quantidade do material – a quantidade a ser trabalhada vai influenciar no número de operações e nas etapas para sua produção. Por exemplo, chapa com espessura menor pode exigir um processo mais curto, enquanto uma chapa menos plástica, vai exigir um processo mais robusto. 

Por conta de suas características, o processo de estampagem é feito em larga escala, o que oferece uma série de benefícios, como menor custo de produção, acabamento sem necessidade de usinagem, maior resistência, uniformidade e baixo custo para controle. Além disso, quaisquer erros no processo podem ser facilmente identificados e corrigidos. 

Quais os principais processos de estampagem?

Entre os processos utilizados estão:

Corte 

O processo de estampagem por corte utiliza ferramentas de punção de corte e prensa que exercem pressão na chapa, a qual é apoiada em uma matriz com o desenho. Quando a punção penetra na matriz faz o corte conforme o diâmetro e espessura da chapa. 

A chapa recebe uma série de figuras geométricas a partir do contorno da peça. Isso permite a produção de chapas perfuradas, por exemplo. 

Dobramento e encurvamento

Nesse processo se utiliza uma matriz montada e prensa de estampagem para obtenção de elementos curtos. O processo pode apresentar mais de uma fase ou ser repetido o processo de dobramento por conta da elasticidade do material, assim as chapas não voltam a sua forma primitiva. 

Estampagem profunda

A estampagem profunda tem como objetivo estampar chapas planas para que se tornem ocas, sem deformar a espessura. O processo utiliza forças radiais de tração e forças de compressão tangenciais. As prensas podem ser mecânicas ou hidráulicas, o que influencia no resultado.

Cunhagem

A cunhagem é realizada a frio na maioria das aplicações. Para um melhor resultado, o processo é feito a frio em superfícies limitadas pela matriz. O material é submetido a deformação entre as duas partes da matriz, o que ultrapassa o limite da compressão do metal, dessa forma o excedente é cortado. 

Estampo

O processo de estampo utiliza peças e placas associadas a prensas que fazem a operação de corte e dobra. O material é cortado para se adequar a matriz e o restante é descartado (retalho). 

Quais as principais chapas obtidas com o processo de estampagem?

As chapas mais comuns no mercado são:

Chapa perfurada

A chapa perfurada, assim como o nome sugere, possui furos de diferentes desenhos, tamanhos, diâmetros e distância entre si. Sua fabricação utiliza o processo de corte e cunhagem, assim se obtém uma chapa com ótimo acabamento, furos iguais e maior qualidade. 

Chapa recalcada

A chapa recalcada passa pelo processo de estampagem para ficar com saliências em suas superfícies. Assim como as chapas perfuradas, as saliências podem apresentar diferentes desenhos para se adequar às necessidades e preferências. 

Chapa xadrez

A chapa xadrez tem esse nome devido aos desenhos em sua superfície que lembram um tabuleiro de xadrez. É comumente usada em pisos, mezaninos, fachadas e nos ônibus, tanto nos pisos como em algumas estruturas. 

Pode ser fabricada por meio da estampagem ou da laminação a frio. Os dois processos compreendem maior resistência mecânica ao produto. 

Porque escolher a Bepex?

O ideal é contar com uma empresa consolidada no mercado, que já entende os processos e os aplicam da melhor forma possível. A Bepex possui mais de 20 anos de atuação, está constantemente se reinventando e possui uma ótima estrutura, capaz de produzir mais de 400 toneladas de chapas por mês. 

Com um parque fabril de 10 km², a companhia atende a todo o Brasil, com diferentes produtos e medidas, ideais para diversas necessidades. 
Quer saber mais? Acesse nosso site, converse com um dos nossos consultores e solicite um orçamento. Estamos preparados para atendê-lo da melhor forma.

Postagens Relacionadas

Chapa para portão – modelos e como escolher
Processo de estampagem em chapas metálicas
Fachada com tela metálica – Quais os melhores modelos
Abrir WhatsApp
Atendimento Imediato no WhatsApp
Tire qualquer dúvida ou peça seu orçamento por aqui. Estamos a disposição!